5 erros ao enviar push notifications e como corrigi-los

5 erros ao enviar push notifications e como corrigi-los

Definitivamente, as push notifications são ferramentas extremamente eficazes para promover a interação em tempo real com seu público-alvo.

Personalizáveis, elas promovem seu conteúdo, estimulam interesse em novos produtos, incentivam acessos e tornam o seu negócio mais rentável. Tudo isso não te parece extraordinário?

De inegável retorno, as notificações push podem se tornar grandes vilãs quando utilizadas de maneira indiscriminada, causando a negativa instantânea dos seus acessos ou potenciais clientes. Quer saber como evitar essa gafe nos negócios? Conheça cinco erros comuns ao enviar push notifications e como corrigi-las a tempo.

Veja também: 4 dicas de otimização para push notifications

  1. Enviar muitas notificações

Esse é um erro muito comum e prejudicial a longo prazo, onde são enviadas uma enxurrada de notificações ao usuário, que sequer consegue acompanha-las. Esse comportamento pode parecer positivo durante um curto período, onde inscritos entusiasmados começam a acessar o seu conteúdo. Mas com o tempo tende-se a perder o interesse e seus inscritos apertarão o opt-out sem pestanejar.

Como corrigir: como uma ação de negócios, você é quem deve entender e estabelecer o padrão do seu público. Conhecer seus estilos de vida e necessidades são algumas informações importantes para estabelecer a frequência com que as push notifications deverão aparecer. Esses envios variam de caso para caso, mas o estudo do perfil e bom senso precisam ser levados em consideração na hora de disparar as notificações.

  1. Não considerar o “timing” das push

Outro erro bastante clássico e que muitos sites cometem é promover o envio das notificações sem considerar horários mais convenientes e nem mesmo fuso horário, para acessos em outros países, se aplicável.

Imagine ter a tela do seu celular acesa às 3 da madrugada com a brilhante mensagem “10 músicas inspiradoras para começar bem o dia”. Certamente você não terá um bom dia com essa notificação e o opt-out virá no mesmo instante, assim que seus olhos abrirem direito.

Como corrigir: utilize as opções de agendamento no seu sistema de push notifications para selecionar o melhor horário em que elas serão enviadas. Ao invés das 3 da madrugada, imagine redirecionar aquela pertinente mensagem para as 7 da manhã? O resultado certamente será uma maior taxa de cliques e opt-in.

Ainda não usa push notifications no seu site? Experimente o Pushnews. Cadastre-se e instale a tag no seu site. É grátis, rápido e muito fácil.

corrigir erros

  1. Notificações genéricas e inapropriadas

Todo mundo é diferente. Portanto, ver o seu público de inscritos como uma só massa homogênea pode ser um erro difícil de ser reparado. Essa falha é bastante comum e acontece vez ou outra mesmo entre os mais experientes marqueteiros.

Entretanto, usuários que se inscrevem nas push notifications esperam pelas mensagens mais personalizadas possíveis, e não notificações baseadas nas preferências de usuários gerais.

Como corrigir: há uma grande variedade de técnicas que podem – e precisam – ser feitas para melhorar os seus negócios nesse quesito. Como objetivo, você precisa estabelecer um método de implementar notificações pessoais e relevantes aos inscritos, o que pode ser sanado ao solicitar por preferências, assim que um usuário permitir as push em seu navegador.

Ao obter as preferências como um cadastro inicial, será ainda possível monitorar as atividades do usuário, como páginas visitadas, para então segmentar os usuários em categorias baseadas em suas atividades online.

  1. Não monitorar as métricas corretas

Se você está somente monitorando quantas pessoas clicaram nas suas notificações, pode estar perdendo as conversões e números proporcionados pelas suas campanhas em push notifications.

É comum que se foque apenas nos valores imediatos, no entanto, é preciso desconfiar dessa vaidade promovida pelos números que te fazem sentir bem, focando no que realmente te ajudará a tomar decisões pertinentes aos seus negócios.

Como corrigir: através das opções de acesso ao seu site, selecione o que considera mais importante; isso inclui compras, cliques em anúncios, formulários preenchidos, e outros. Cuidadosamente, examine através do Google Analytics ou outras ferramentas que esteja usando e que permitam esse comparativo, quantas pessoas que chegam ao seu site através das push notifications estão realmente realizando ações que considera importantes.

Calculando suas campanhas dessa forma é a única maneira de saber se as push notifications estão funcionando ou não para a finalidade que deseja.

  1. Não usar as push em todos os canais disponíveis

Muitos de nós fazemos uso das push notifications somente através de aplicativos mobile, onde as mensagens aparecem facilmente sobre a bandeja de notificações. Entretanto, existe uma grande porcentagem de proprietários de negócios que desconhecem que tal funcionalidade também existe.

A partir da versão 42 do Google Chrome, lançada ainda em 2015, as push notifications também passaram a fazer parte do seu sistema, onde basta clicar em “Permitir” para receber todas as notificações em sua área de trabalho. Ou seja, muitos websites seriam beneficiados através das notificações push, mas abrem mão destas por não estarem prontos para investir em um app. Em adição, outros não aproveitam o poder total dessa ferramenta pois investem apenas nas push através dos aplicativos.

Como corrigir: se você possui um aplicativo mobile, complemente-o com push notifications no navegador. Mas se não tem um app, não invista no desenvolvimento dele só para enviar notificações; use o seu site para isso. É importante frisar que as push nos sites funcionam tanto nas versões dektop quanto mobile.

Fonte: 5 ways you are doing push notifications wrong and how to fix them

Veja mais:

Por que usar push notifications no seu site

Confira dicas para otimizar suas push notifications